domingo, 25 de junho de 2017

Deixando uma imagem falar...


Um amor partilhado é sempre um melhor amor. 

52 comentários:

  1. Mas quem não se comove ao ver uma imagem assim? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pediatra do meu filho ( com muita pena minha)

      Eliminar
    2. Bom, nessas coisas os pediatras têm diferentes opiniões. No entanto, esta imagem apenas indica proximidade entre cão e bebé, não indica lambidelas ou coisas do género, pelo que lamento que o seu pediatra não ache esta proximidade positiva. :) No meu caso, o nosso médico de família sabe muito bem os animais que temos e nunca disse nada. Quanto a pediatras, dos que o Rafael já conheceu, nenhum sequer falou de animais... por isso não vou arranjar problemas onde estes não existem. Já li que vários estudos defendem até que os animais tornam as crianças mais resistentes a germes, vírus e afins... mas, claro, há quem defenda o oposto. Mais vale seguir o coração.

      Eliminar
    3. Tal como os pediatras dizem para no primeiro mês de vida dos bebés se evitar o contacto com outras pessoas, não deixar pegar nem tocar ninguém (muito menos dar beijos)que não seja o pai ou a mãe porque os bebés não têm defesas nenhumas, secalhar essas recomendações também se aplicam aos animais.

      Eliminar
    4. http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,hc-alerta-para-cuidados-com-bebes-e-animais-de-estimacao-em-casa,848363

      Eliminar
    5. O pediatra do meu filho também não queria que ele estivesse tão perto de animais mas porque no nascimento foram descobertos problemas respiratórios e ao contrário da crença popular nem sempre faz bem.
      Aos 3 anos dele tivemos então luz verde para o aproximar de animais e neste momento temos 2 cães mas eles não entram nos nossos quartos nem na nossa sala (tem muito espaço exterior para andarem livremente).
      Agora vamos ter outro bebé em casa e tenho algum receio que aconteça o mesmo...

      Eliminar
  2. Fantástico, que ternura! :-)

    ResponderEliminar
  3. Parabens pelo excelente exemplo de que uns não tiram lugar a outros! Foto lindissima!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Pirata claramente sabe que o bebé é importante para os pais. :)

      Eliminar
  4. Que imagem tão bonita!
    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Que amor! :) Que casa tão feliz! :P Parabéns pela tua (grande) família! :)

    ResponderEliminar
  6. AI eu!!! <3 <3 <3 <3 <3

    derretiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!

    ResponderEliminar
  7. Parabéns. Esta foto espelha mesmo uma família feliz :)

    ResponderEliminar
  8. Desculpa, mas acho tão irónico que tu, a miss sorrisos e simpatia, tenha tido um bebé carrancudo e com ar tão zangado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claramente :) Mas é cómico o ar de "não me chateies" dele :P

      Eliminar
    2. Aqui nem se vê a cara do bebé...e além disso, por muito bem dispostos e sorridentes que sejam os bebés, por um lado não estão constantemente a sorrir (nem ninguém) e além disso não é logo nesta fase inicial que se vê se são carrancudos ou sorridentes.

      Eliminar
    3. Anónimo das 11h58, nesta foto não se vê, mas ele é mais carrancudo, sim. ahah

      Eliminar
  9. Há imagens que não precisam de palavras. Tiram-nas... <3

    ResponderEliminar
  10. Foto ternurenta. Três dos teus amores. :)

    ResponderEliminar
  11. Minha irmã adulta ficou com coceira nos pés porque o dog dormia nos pés dela! Eu tinha uma cachorrinha que ficava embaixo do berço enquanto meu baby chorasse, quando aparecia alguém ela saía do quarto! Mamãe não gostava da aproximação, mas eu deixava! Meu filho adora cães, afinal uma pessoa tem perspectiva de viver 90 anos na Terra, muito tempo pra se aproximar dos bichinhos, não precisamos precipitar as coisa; lembre-se que os animas têm bactérias diferentes das nossas! Só digo isso porque me preocupo com seu bebezinho tão bonitinho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chocolícia, não vamos confundir... nós não permitimos que o bebé esteja em cima do sofá (onde os animais andam) sem um pano ou toalha. Não o deitamos na nossa cama sem um pano ou toalha... temos cuidado. :)

      Eliminar
    2. E ainda que seja o bebé ela estar por cima de um pano ou toalha, como é que o vão proteger quando se mexer?
      Enfim.

      Eliminar
  12. imagino que tenham (tu e o teu companheiro) o coração inundado de amor. :)

    ResponderEliminar
  13. Ohhhhhhhhhh que foto tão ternurenta :) parabéns a ti e ao papá, vá e ao Pirata por não ter ciumes lol
    Muita saúde para todos.

    ResponderEliminar
  14. Não é o Gustavo Santos???

    ResponderEliminar
  15. Uma imagem vale mais do que mil palavras...Felicidades :D

    ResponderEliminar
  16. A imagem é fofinha, mas esse cão está O-B-E-S-O!! O que lhe dão para comer? Devem ter cuidado com a alimentação dele, tal como nos humanos, a obesidade nos animais é uma doença grave.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obeso não sei se estará mas realmente parece mais gordinho do que o que seria suposto. Por acaso, todos os animais que vivem em apartamentos que eu tenho visto acabam por ter mais gordura pelo que duvido que seja por excesso de comida mas talvez mais por terem um estilo de vida muito mais sedentários comparando com aqueles que têm espaços exteriores onde podem estar constantemente.

      Eliminar
    2. O meu cão não é obeso. Segundo a veterinária, é gordinho, sim, mas ela refere "2 quilos a mais", não uma data deles. :)

      O meu cão faz imenso exercício, para cão de apartamento. Vai à rua, no mínimo, 4/5 vezes por dia e passeia, pelo menos dia sim-dia não, uma hora com os donos. É um cão de estrutura mais rechonchuda... há animais e animais. A cadela da minha irmã, raça labrador, é magra para labrador, apesar de comer como um touro... já o meu cão - que também come como um touro - é gordinho. :)

      Eliminar
    3. Só para dizer que dois kg a mais num cão médio como o pirata correspondem a 14 kg num humano. Anónimo, o meu gato vive dentro de casa, está castrado e é elegante. Depende de facto dos cuidados que os donos têm.

      Aparte estes comentários, adoro a foto e não me faz confusão nenhuma ver o pirata perto do bebé. Não conheço crianças que tenham ficado doentes por conviver desde cedo com animais..já quando entram para a creche (e convivem com os da mesma "espécie") ficar doente é logo tiro e queda.

      Eliminar
    4. Rita, como referi, a veterinária do Pirata não acha que ele esteja nada de preocupante. Pede apenas para o controlar mais, claro. Se ela me dissesse para ele fazer dieta, fazia. :)

      Gostei dessa da creche... ahahah... tão real!

      Eliminar
  17. So agora passei por ca, e de repente o rebento já esta ca fora :)
    Lindo *.*

    ResponderEliminar