terça-feira, 11 de abril de 2017

Perspectivas

Tive de levar uma vacina contra a tosse convulsa nos bebés, injecção que também protege contra o tétano. Toda a gente sabe que a vacina do tétano deixa o braço dorido...

Comecei logo a 'panicar', porque não estava à espera que a vacina tivesse efeitos.. Deitei-me, para evitar tonturas... 

A grande contribuição do mais-que-tudo foi estar a dizer "Oh, isso não dói nada", repetidamente, como se eu tivesse uns cinco anos, enquanto a enfermeira se ria. 

De facto, até ver, a ele a gravidez não tem custado mesmo nadinha... 

60 comentários:

  1. O teu namorado é cá dos meus. Grávida ou não, nunca tive medo de vacinas. Há pessoas doentes só de ver a agulha!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como eu, fico doente só com a agulha!!

      Eliminar
    2. Eu tenho 4 vacinas marcadas daqui a um mês, estou em pânico até lá. Estou contigo S* é terrível.

      Eliminar
  2. Olha, eu prefiro uma tatuagem do que uma vacina KKKKK trauma, sei lá.

    clebereldridge.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  3. Espera...deixa o baby nascer e ele vai ver como são "bons" os primeiros tempos!

    ResponderEliminar
  4. hahahah... uma palavra: homens! =P

    Um beijinho dourado

    ResponderEliminar
  5. ah pois, para os homens é sempre uma gravidez santa!

    ResponderEliminar
  6. Eu também fiquei dorida e o pai da criança respondeu-me a mesma coisa. Quando o bebé nasceu ele também foi vacinado para ver o que é bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado, nas horas seguintes não me chateou, mas agora estou cheia de dores!

      Eliminar
    2. Cá em casa eu é que sou o "homem", e o meu marido desmaia sempre que vai fazer análises xD

      Eliminar
  7. Quem sabe um dia, com o avançar da ciência, os homens saberão o que custa :P e depois vão escolher não passar por isso na mesma, por algum motivo... ahah

    ResponderEliminar
  8. Que eu saiba esta vacina não é exclusiva para mulheres (há até quem a desaconselhe durante a gravidez). Se a levaste foi porque estavas com a vacinação em atraso. Essa vacina faz parte do plano de vacinação nacional e deve ser dada de 10 em 10 anos, a mulheres e.... homens!!

    Portanto não percebo muito bem essa conversa do "ai se fossem ELES...."!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vacina tosse convulsa. Foi o que eu li.

      Eliminar
    2. Tanta vontade de dizer mal... informe-se antes de falar, ou aprenda a ler o que foi escrito!

      Eliminar
    3. O anónimo está a pensar na vacina do tétano, sendo que mesmo esta vai sofrer (ou já sofreu) alterações. De 10 em 10 anos passará a ser depois dos 65 anos. Até lá leva-se a vacina do tétano aos 10, 25, 45 e 65 anos.

      A vacina que a S* levou é a da tosse convulsa (+tétano+difteria) e a DGS recomenda que as grávidas sejam vacinadas entre as 20 e as 36 semanas. :)

      Eliminar

    4. Desculpe, mas não é verdade. :) Ninguém viu o meu boletim de vacinas, para saber se eu tenho vacinas em atraso - que não tenho, pois actualizei tudo antes de começar a tentar engravidar. Claro que a do tétano toda a gente leva, mas esta é uma vacina diferente.

      Esta vacina, da tosse convulsa, é que pelos vistos também protege contra o tétano. Pelo menos foi o que a enfermeira me indicou. Foi uma vacina só, para vários efeitos.

      Pesquisei e encontrei:

      "Porque foi introduzida uma vacina para grávidas

      Como as crianças até aos 2 meses são as mais vulneráveis à tosse convulsa e a vacina contra a doença só é segura a partir dessa idade, a Direção-Geral de Saúde emitiu uma norma onde recomenda às grávidas que tomem a vacina combinada contra a tosse convulsa, o tétano e a difteria entre as 20 e a 36 semanas de gestação, idealmente até às 32 semanas.

      Após a vacinação, a mãe produz anticorpos e passa-os para o bebé através da placenta, conferindo-lhe proteção passiva até ao início da vacinação, aos 2 meses de idade.

      A vacina é comprovadamente segura e sem riscos para a grávida e para o bebé."


      https://www.saudecuf.pt/mais-saude/artigo/tosse-convulsa-vacinar-na-gravidez-para-proteger-o-bebe

      Eliminar
    5. Acho que fui bem clara... Os médicos e enfermeiros falam em "vacina da tosse convulsa" porque é o nome que lhe é dado, visto que é uma "nova" vacina. Mas é, na verdade, uma vacina combinada. É opcional, não obrigatória, mas altamente recomendada.

      Eliminar
    6. Dizes duas vezes "tétano" e falas do braço dorido, o que geralmente é o resultado da vacina do tétano. Quem ler o texto na diagonal facilmente pensa que estás a falar da vacina do tétano. Penso que foi o que aconteceu ao anónimo. :)

      Eliminar
    7. Tétano, e o braço só me dói por causa da vertente do tétano. Ora, ninguém tem culpa que se comente depois de se ler na diagonal. ;)

      Eliminar
    8. Sim, sim, claro, de qualquer forma, a vacina está indicada no texto correctamente. Estava só a dar uma explicação do porquê do anónimo ter feito este comentário. :)

      Eliminar
    9. Teté, a vacina do tétano é de 10 em 10 anos, mesmo antes dos 65 anos. Eu tenho 21 e no verão passado lá fui ao Centro de Saúde levá-la!
      Alias, se te ferires com um prego duvidoso uns 8 anos depois de levar a vacina do tétano, no hospital dão-te logo a nova dose/anticorpos!
      Não é só aos 25 e aos 45 :p

      Eliminar
    10. Oi, fui pesquisar e retiro o que disse, tens razão! Aa diretrizes foram alteradas em junho de 2016 para o que disseste :) pena que no centro de saúde não me tenham dito nada - e que os conhecimentos académicos, mesmo recentes, já estejam desatualizados :p

      Eliminar
    11. Eu vou com as aves

      Sem problemas. Em França já é com essas idades definidas e eu tinha ideia que realmente em Portugal ia passar ou já era assim. Mas eu não sei tudo e podia estar enganada. ;)

      Eliminar
  9. Odeio vacinas, acho que fico doente uma semana antes de levar alguma! Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. Olá. Aí em Portugal, e, normal levar a vacina? Aqui,em França perguntei, e a enfermeira disse-me que era para eu não me preocupar. Estranho,porque aconselham,não é? Mas penso ,que talvez tenha a haver com o plano de vacinação. Em relação as agulhas,penso que nunca na minha vida ,fiz tantas análises ao sangue e afins. Fico sempre ,com um pequeno hematoma. Talvez gelo.😘😘😘

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em França também aconselham a levar na gravidez ou mesmo no pos-parto (a mãe, o pai e qualquer outra pessoa que vá lidar com o bebé nos primeiros tempos, como os avós). Mas penso que não é obrigatório. De qualquer forma, se quiser, peça uma segunda opinião (ou quando a bebé nascer, pergunte logo às enfermeiras da maternidade) pois por aqui já me cruzei com médicos e enfermeiras que não fazem questão de vacinar crianças e adultos, mesmo havendo o plano de vacinação.

      Eliminar
    2. Cecília, supostamente tem havido casos de bebés que sofrem de tosse convulsa logo nos primeiros meses. Pelo que me foi explicado, antes os bebés eram vacinados por volta dos 6 meses contra a tosse convulsa... como têm surgido casos de doença logo nos primeiros meses de vida, agora vacinam as mães, para que os bebés fiquem logo protegidos. Para mim, nem foi opção não tomar. Prefiro prevenir que remediar.

      Eliminar
    3. Olá. Teté, a enfermeira que me costuma tirar sangue ,disse que era para não me preocupar,mas ,já tínhamos decidido,que ,quando ela nascer,iremos tratar disso. Penso ,que eles nisso,são um bocadinho diferentes de nós. S* ,tinha visto nos jornais daí,notícias sobre a tosse convulsa,e,se teve oportunidade de se precaver,penso ,na minha opinião ser o melhor. Eu,agora só me resta aguardar, que ela nasça,e a seguir tratar disso. Obrigado. Beijinhos para as duas.😊😊

      Eliminar
    4. Cecília, sim, aqui agora faz parte do plano nacional de vacinação e é gratuita. ;)

      Eliminar
    5. Olá Cecília. Sim, aqui são um pouco diferentes. Nalgumas coisas são mais cuidadosos (por exemplo, fazemos mais análises durante a gravidez), noutras menos, embora claro dependam de médico para médico. Mas um exemplo é o facto da minha filha ter falhado uma primeira vacina porque a médica me disse que era mais tarde. Acabei por me informar e percebi o erro. Agora sou eu que lhe digo quando são as vacinas obrigatórias pois tenho a sensação que por ela não há qualquer pressa em vacinar as crianças nem se deve seguir o plano à risca. Mas também já falei com enfermeiros e médicos que seguem as coisas à risca (e ainda bem!). Encontra-se de tudo. :)

      Eliminar
    6. Eu estou na Suíça e aqui os médicos vão mais longe (pelo menos a pediatra do meu filho): quem não está vacinado não toca no bebé! Eu fui vacinada na gravidez e o pai e os avós logo quando ele nasceu. Têm existido casos de tosse convulsa (e aí também é eu não percebo como não se fala mais nisso). A vacina é administrada aos 2, 4 e 6 meses e, por isso, só aos seis meses o bebé está protegido contra a bactéria da coqueluche. E não pensemos que isto são coisas que são acontecem aos outros ou que não é uma situação alarmante: conheço 3 bebés que foram contagiados e, infelizmente, dois morreram. É muito, muito, muito triste morrerem bebés por causa de uma doença para a qual existe uma vacina e é sobretudo triste que essa vacina tenha estado esgotada em Portugal e que mulheres vejam os seus filhos morrerem porque não a conseguiram tomar. Este é um assunto que me mete mal disposta.

      Eliminar
    7. MAs houve bebés que morreram em Portugal, por falta dessa vacina?? Não me apercebi...
      A minha sobrinha foi uma das bebés que não foi vacinada por falta da vacina, mas felizmente não teve problemas.

      Eliminar
    8. Sim, há pouco tempo morreu uma criança, filha de uma amiga minha. Estranhei imenso porque achava que a vacina era obrigatória?!

      Eliminar
    9. Anónimo das 13h00, infelizmente, sim...

      Eliminar
    10. Já ouvi falar de 2 ou 3 casos em que os bebés morreram mas não foi pela falta da vacina, foi mesmo pela recusa das mães a tomá-la e a dá-la aos filhos. Aliás quando ouvi foi de uma familiar que é médica de familia e anda possessa com a moda anti-vacinação que está a levar a estes casos.

      O Sarampo também está de volta depois de ter estado erradicado em Portugal. Tudo casos em pessoas que ainda não estão vacinadas. O problema mesmo é que bebés pequeninos não podem ser vacinados ou quando os anti-corpos ainda não estão formados e ficam em risco pela estupidez e imbecilidade de quem quer seguir modas sem perceber o risco que correm.

      Eliminar
    11. Cecilia a única forma de um bebé recém-nascido estar protegido é a mãe ser vacinada durante a gravidez. Eles podem dizer para não se preocupar mas os casos estão a aumentar vertiginosamente e, em casos extremos, a tosse convulsa pode matar.

      Eliminar
    12. Anónimo das 13h26, eu tento respeitar sempre a opinião dos outros, mas os anti-vacinação dão cabo de mim...

      Eliminar
    13. E o pior, para mim, é que quem se lixa são os outros. Por não se vacinarem eles, sofrem os que se vacinam. Já sei que eles também podem sofrer com isso, mas comparo muito há quem tenha comportamentos incorrectos na estrada (excesso de álcool, manobras perigosas, excesso de velocidade...). Costumo dizer que se se querem matar que o façam sozinhos, quem vai sossegadinho na sua não tem de levar com eles e ficar com a vida destruída.

      Eliminar
    14. Olá anónimo das 13h27. Quando li sobre o assunto, foi a informação,com que fiquei. Mas como já estou em fim de tempo, agora ,só mesmo quando ela nascer. Sinceramente,é algo que me preocupa ,e muito. Mas iremos ,ver com a médica pediatra,e espero que ela seja a favor da vacina. Obrigado.

      Eliminar
  11. Olá. Aí em Portugal, e, normal levar a vacina? Aqui,em França perguntei, e a enfermeira disse-me que era para eu não me preocupar. Estranho,porque aconselham,não é? Mas penso ,que talvez tenha a haver com o plano de vacinação. Em relação as agulhas,penso que nunca na minha vida ,fiz tantas análises ao sangue e afins. Fico sempre ,com um pequeno hematoma. Talvez gelo.😘😘😘

    ResponderEliminar
  12. Peço desculpa,mas penso que mandei,sem querer o mesmo comentário, duas vezes. 😊😊😊

    ResponderEliminar
  13. Ahahahaha que querido! Tenho lá em casa um exemplar parecido, deixa lá. Eles depois compensam ;)

    ResponderEliminar
  14. Já faz lembrar a minha esteticista, de cada vez que me queixo, e ela a dizer: estou aqui mesmo ao lado e não me está a doer nada! :D

    ResponderEliminar
  15. Ka, ka, ka. Coitados, não sabem como reagir. Mas caladinhos estavam tão bem!

    ResponderEliminar
  16. Ai os homens!!! A eles nao lhes custa nadinha!!! A mulher sofre!!! Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Vai custar depois quando o bebé nascer! Aqui é que vai ser :) ele que vá acertando o sono já porque depois nos primeiros dias vai ser dose :D

    ResponderEliminar
  18. Sem maldade, porque há pessoas que têm medo de umas coisas mas não de outras, como estás a encarar o parto?

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Ana, pode ser que a coisa mude nos 'entretantos', mas sinceramente nem penso no parto. Não me assusta minimamente. É algo que tem de acontecer para ter o meu filhote nos braços. Claro que se pensar na dor, a ideia me aflige, mas não é algo que costume passar-me pela cabeça, para ser sincera. :) Mas já tive de levar anestesia geral por causa de uma mini-operação de 10 minutos, porque a ideia de ser cortada com anestesia local me provocou uma crise de nervos e um ataque de pânico. Cada um com a sua mania!

      Eliminar
    2. Já sabes que vai ser cesariana? Cada vez é menos frequente o uso da anestesia geral nas cesarianas, a não ser em caso de urgência, como foi o meu caso, por exemplo. Agora, recorre-se quase sempre à epidural.

      Eliminar
    3. Anónimo, eu não faço ideia, nem quero cesariana - a não ser que tenha de ser. :)

      Eliminar
    4. Perguntei por teres falado em anestesia geral, na mensagem anterior...

      Eliminar
    5. Anónimo, a anestesia geral que tive foi numa outra pequena cirurgia, que fiz há dois anos. ;)

      Eliminar
    6. Eu percebi :) Só não percebi a relação disso com o parto, se por enquanto não está prevista cesariana.
      Uma Feliz Páscoa!

      Eliminar
  19. A eles nunca custa, mas somos mulheres, eles não aguentariam uma gravidez.
    Tudo de bom, felicidades :)

    ResponderEliminar
  20. Devias mostrar o estado na coisa como fizeste no face 😱😱😱

    ResponderEliminar
  21. As agulhas não me assustam propriamente, porque a picada da agulha não dói nada. O que dói é a vacina a entrar :P a agulha mesmo não dói, tanto que quando vou tirar sangue, praticamente não sinto nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yap, e esta vacina custou um pouco a entrar. ;)

      Eliminar