quarta-feira, 8 de março de 2017

E então essa gravidez? Vamos ao balanço do primeiro trimestre...


Não me sentia grávida. 

Não me doíam as mamas (só me doeram uns dias, antes mesmo de fazer o teste de gravidez, o que me dava a quase certeza de que estava efectivamente grávida). Não tive qualquer enjoo, nem uma vez para contar a história. Não aumentei o número de soutien, graças a Deus e a todos os santinhos, que filho meu já tem muito onde agarrar. Não sentia absolutamente nada. Fome também não senti grande coisa, apenas um dia ou outro... Para algumas mulheres, isto seria uma maravilha... Para mim, que já andava a tentar engravidar há algum tempo, era, de certa forma, um desgosto.

Gostava de me ter sentido mais grávida. Até há poucas semanas continuava a achar esta gravidez algo irreal. Não sentia nada, não via nada - nem a barriga tinha o bonito formato de grávida, apenas estava mais balofa. As calças, essas sim, deram sinal rapidinho... Depois das primeiras 8 semanas de gravidez, já não aguentava quaisquer calças minhas - mesmo as elásticas. De manhã vestia-as e podia estar bem, mas depois do almoço começava a rebentar pelas costuras e a sentir-me um bonequinho Michelin em potência. Só no dia em que fiz a primeira ecografia oficial, a 19 de Dezembro, (no meu caso, às 14 semanas + 1 dia) é que me 'caiu a ficha' da gravidez... Vi o meu rapaz, soube que seria um menino, escolhemos logo o nome (uma decisão de... um minuto!) e tudo se tornou mais verdadeiro e feliz.

Primeiro trimestre muito calmo. Demasiado calmo para o meu gosto. Queria ter sentido mais a gravidez porque acho que me deixei sempre viver nas sombras de que algo poderia correr menos bem.

Com o Natal, a gravidez ganhou um carinho ainda mais especial. Recebi tanta prenda para o meu filhote que foi impossível não começar a andar na rua com outro sorriso. Foi depois desta ecografia que revelei 'ao mundo' a gravidez, até então resumia-se a família e meia dúzia de amigos próximos. A partir daí, tem sido uma enchente de amor.

35 comentários:

  1. Acredita, tiveste muita sorte! Eu perdi 5kg no primeiro trimestre. Só vomitava, só havia 2 alimentos que conseguia manter no estômago e mal me conseguia meter de pé.

    Uma boa continuação de gravidez!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah Boneca, eu fico com alguma inveja... dava-me jeito emagrecer. ahahah

      Eliminar
  2. duvida: a eco do 1 trimestre so foi as 14 semanas? porque? (supostamente tem de ser até as 13 e 6 dias. sim, sao so 6 dias de diferença... mas tem a ver com o rastreio combinado...
    FM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. desculpa - 2 dias de diferneça e nao 6!
      FM

      Eliminar

    2. FM, podia dourar a pílula, mas é simples... incompetência do Serviço Nacional de Saúde. Eu defendo sempre o SNS, mas foram indecentes comigo. Marcaram a ecografia para as 13 semanas e 4 ou 5 dias (já não me recordo), o que já era quase no limite... seria numa sexta-feira. E ligaram nessa manhã a desmarcar, porque a médica entrara de baixa de urgência. Como era sexta-feira, o cancelamento entrava no fim-de-semana. Depois de muito me queixar, lá me revelaram que afinal a 'baixa' era uma desculpa. Pelos vistos o hospital da cidade está com falta de pessoal e a pessoa responsável pelo serviço de obstetrícia andava a acumular turnos atrás de turnos. Um dia fartou-se e meteu baixa para pressionar a administração hospitalar a contratar - foi assim que me contaram a história. "Bem sabemos que as utentes foram prejudicadas, mas teve de ser uma medida de força", foi o que disseram.

      Vai daí, as ecografias daquele dia (o meu dia) não foram adiadas... foram mesmo canceladas. Liguei para dois ou três sítios da cidade, privados, mas ninguém me fazia a ecografia em menos de quinze dias... pois era altura de Natal e férias. Liguei para a Clipóvoa - agora Hospital da Luz - no sábado à tarde e marcaram-me para segunda de manhã. Felizmente consegui ligar ao meu médico de família e ele passou-me uma credencial de urgência num domingo, às 19h30. :)

      Por tudo isto, não consegui fazer rastreio combinado no primeiro trimestre, apenas no segundo. Só fiz a primeira ecografia, mas a Clipóvoa recusou fazer o rastreio bioquímico por já passar do tempo... mesmo que por 1 ou 2 dias.

      Eliminar
  3. Este texto podia ter sido escrito por mim. Senti exatamente o mesmo no início da gravidez. Não tinha sintomas, nem barriga, nem enjoos, nada que comprovasse o meu estado e de certa forma acho que os receios vêm também um pouco daí. Mas depois dessa fase quando tudo é mais notório e já exposto ao mundo, vem a felicidade com toda a sua força pois torna-se bem mais real :) é lindo.

    ResponderEliminar
  4. Os meus primeiros trimestres tb foram assim: sem nada para contar! lol

    ResponderEliminar
  5. Percebo o que queres dizer mas, por outro lado, pudeste continuar a fazer a tua vida normalmente e não sentiste nenhuma dor ou desconforto chato dessas alturas, coisas que muitas grávidas se queixam. Ao menos é sinal que está tudo a correr pelo melhor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Facto. Agora que o bebé já se mexe bem, é muito mais emocionante.

      Eliminar
  6. Oh S*, que bom!
    Nota-se a tua felicidade e é uma alegria quando partilhas estas coisas connosco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cat, até tenho de me controlar para não passar a vida a falar do mesmo. ahahah

      Eliminar
  7. Que sorte, S! Eu estou a passar um calvário com tantos sintomas clássicos... Vou nas 9 semanas mas já vi o feijão às 8 com o coração a bater, tão bom!!
    Beijinhos e tudo a correr bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muitooooos parabéns, é tão bom!! :D Eu vi o meu feijão às 7 semanas e também ouvi o coração. :D

      Eliminar
  8. Que bom que tudo está a correr bem :) Acredito que a ausência de sintomas possa ser assustadora, mas ao menos consegues fazer a tua vida normal sem grandes problemas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida. Pretendo trabalhar todo o tempo, apenas queria 'pausar' nas últimas semanas. :)

      Eliminar
  9. Percebo o que queres dizer mas um dia que engravide acho que dispenso os enjoos😋

    ResponderEliminar
  10. Ha quanto tempo tentavas engravidar? So tens 28... Nao me imagino mae antes dos 30. :)

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Anónimo, isso depende da vida de cada um e daquilo que deseja para si. Também achava que só queria ser mãe lá para os 35 anos, masa vida trocou-me as voltas ao apresentar-me o meu rapaz. Eu estou numa relação há seis anos e meio, vivo junta há mais de cinco anos... Já me sentia mais que preparada para ser mãe. O meu companheiro faz 37 anos em Junho... :) Por isso, para nós, não considero que seja nada cedo. Temos a vida estruturada, que é o que mais importa.

      Felicidades para si!

      Eliminar
    2. Sim, não falei que seria cedo para ti, mas sim para mim, que não me imagino mãe antes dos 30 de forma alguma, e como só tens 28 e deste a entender que estavas tentando há muito tempo perguntei, porque no geral 28 menos muito tempo (lol) é cedo, visto que as mulheres hoje cada vez têm filhos mais tarde e os homens não possuem "prazo de validade" para reproduzir como nós, mas não quer dizer que tem que ser cedo ao teu ver, nem precisa ser. Felicidades!

      Eliminar
    3. Anónimo, eu escrevi que estava a tentar engravidar "há algum tempo", não há muito. :D E acredita que toda a gente tem prazo de validade... infelizmente, é assim que o corpo humano funciona. Mas entendi, claro, a tua dúvida. :D Para mim, veio na altura ideal!

      Eliminar
    4. Li rapido, entao ok, 28 menos algum tempo, lol. Mas e bem verdade que os homens nao possuem tanto esse "prazo de validade" neste sentido em especial, claro, como nos, eles permanecem "ferteis" por mais tempo, Charlie Chaplin, por exemplo, foi pai de seu filho mais novo aos 70 anos. Para nos mulheres a chegada dos 40, 45 ja nos atrapalha bastante a vida nesse sentido, o conseguir engravidar, no geral tornamo-nos menos ferteis com o passar dos anos. Fazer o que?! hahaha.

      Eliminar
  11. Ainda bem que assim foi o teu primeiro trimestre. Podes agradecer a todos os santinhos. É realmente uma benção quando tudo corre bem.
    Eu já vou na segunda gravidez e em ambas tive pequenos/grandes sustos no primeiro trimestre, ainda agora estou em casa de repouso por causa de um pequeno descolamento da placenta.
    Aproveita esse estado de graça que dizem que é estar grávida, passa num estante e vais ter imensas saudades. E só te dá coragem para ires a uma segunda aventura. Tudo a correr bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem sei, bem sei... tive muita sorte. A minha irmã foi igual a mim: zero sintomas. :D

      Eliminar
  12. De certa forma, acredito que muitas mães passem por isto :) os receios do primeiro semestre, misturados com o facto de ser algo tão "novo" na sua vida, fazem com que seja algo mais calmo... A partir daqui, será sempre a "aumentar" em todos os aspectos :) eheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. i., se uma pessoa se sentir 'grávida' suponho que os temores sejam menores... no meu caso, foi algo meio irreal. :D

      Eliminar
  13. Os meus primeiros três meses foram cansativos. Enjoos foram muitos, tinha muito sono e estava sempre cansada, mas depois passou e correu tudo lindament até ao final.
    Aproveita esta fase linda :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cansada ando agora, mas é mais por causa da anemia... :/

      Eliminar
  14. Acompanho a S* no facebook a algum tempo mas nesta fase ainda mais! Adoro ver as suas fotos, mostra mesmo o quanto está feliz e o quanto o Rafinha foi e é desejado e amado. :)
    Desejo tudo de bom para a sua família! (É incrível não "conhecermos" as pessoas mas desejarmos o melhor e estar a acompanhar tudo como se de uma amiga se tratasse!)
    Beijinho *

    M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. M., muito obrigada pelo carinho. :) Fico verdadeiramente feliz por perceber que são simpáticos comigo de forma genuína!

      Eliminar
  15. Percebi que gostavas de te ter sentido mais grávida mas, acredita, tiveste um inicio de gravidez fantástico! Algumas pessoas, que me rodeiam, quando estiveram grávidas tiveram um inicio terrível, com dores, todo o dia a vomitar, perda de peso....
    Mas não te preocupes, estás uma grávida linda! E vai correr tudo bem, sempre, até ao dia que ele der o primeiro choro! :D
    Beijinho

    ResponderEliminar
  16. Sortuda =) Nunca estive grávida mas conheço pessoas que passaram um bocadinho mal.

    ResponderEliminar
  17. Acabei de ver um video e quis compartilhar contigo, porque lembro de um post onde nos comentarios foi falado sobre botas de couro, e eu tambem tinha botas de couro (apesar de nao comer carne das vacas, so peixe) acreditando que em todos os casos os animais ja estavam mortos mesmo e bla bla bla, mas nao, em muitos casos sao mortos (e extremamente maltratados antes, nao consegui terminar de ver o video, e nao apenas vaquinhas adultas mas seus filhotinhos tambem) unicamente por causa do couro, para fazer sapatos. Oh, ceus! Que desgraca eu tinha nos pes. Never more.

    ResponderEliminar
  18. O primeiro trimestre foi um pouco mais chatinho. Tive alguns enjoos, mas nada de especial, e tinha as tensões muito baixas. Esta é que era a parte mais chata porque não tinha energia para nada! Depois disso, foi uma gravidez muito boa! :)

    Que continue a correr tudo bem! A gravidez é uma fase muito bonita. :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  19. Ai S*, como consegues mostrar sempre nos posts o quão feliz estás <3
    Sabes que fico mesmo muito contente com esta tua fase.
    Um mega beijinho para vocês.

    ResponderEliminar